Roteiro gastronómico em Bangkok – Mini rota Mark Wiens

/ / Tailândia

É impossível ainda não terem descoberto, mas somos viciados em comida, novos sabores…

Por norma, antes de viajar documentamo-nos através de Blogues e Vlogues acerca dos pratos e lugares mais típicos, para não perder nada.

E deparamo-nos com o Mark Wiens. Quem é?

É um Blogger, autor do site Migrationology.com. Vive na Tailândia (tem muita experiencia em comida asiática, casado com uma Tailandesa). Desenvolveu uma serie de vídeos e artigos de grande interesse para nós – os viciados em experimentar comida.

Apaixonei-me e vi todas as suas publicações, aliás passaram a ser o nosso programa familiar de Domingo à noite.

Como achamos os conselhos tão bons e consistentes, resolvemos fazer a experiência de introduzir alguns dos restaurantes aconselhados na nossa rota.

Da sua autoria, eis o que experimentamos:

 

Almoço de Pato Assado no Restaurante Soi 6 Pochana

Aqui vai a localização: GPS  13.73453, 100.5261

Resolvemos escolher este restaurante porque estava no percurso quando fomos visitar a Jim Thompson House.

Era um restaurante modesto, mas com uma sala com ar condicionado e estava limpo.

Tal como recomendado, o pato e o porco estavam divinamente assados, estes fazem-no de tal maneira que a pele fica crocante, assim como a do nosso leitão do bairrada, a pele… e a carne derrete-se na boca.

Pedimos vários pratos de pato e um de porco, cada um melhor que o outro, os sabores eram diferentes de prato para prato, mas qual deles o melhor.

O Preço foi barato, com um prato de carne e arroz a acompanhar e com bebidas saiu a 3 – 4€ por pessoa.

Endereço: 247-249 Soi Chula 11, Thanon Rama 4, Pathum Wan, Bangkok 10330

 

Jantar na ChinaTown

Fomos seguindo a rota do tão afamado Blogger e após um dia extenuante, comemos no T & K Seafood, é um restaurante que está sempre muito ocupado e a sua especialidade é o marisco.

Resolvemos comer um bocadinho de tudo, peixe cozido num caldo de erva aromáticas e especiarias, camarão grelhado, ameijoas, arroz, a minha filha que não gosta de marisco foi para o frango frito.

A comida estava deliciosa e muito fresca, mas para nós portugueses falta sal no marisco, nada que se resolva com uns pacotinhos (já íamos prevenidos).

Em seguida resolvemos experimentar a ultima novidade em sobremesas, local da moda, onde os jovens todos frequentam.

Resultado – filas de espera que nunca mais acabavam, lá estivemos pacientemente à espera até conseguirmos ser servidos. Muito resumidamente, a tal tão afamada sobremesa era pão torrado com doce. Não era mau… mas não vale a pena a espera!

A sorte foi que para não desmoralizar enquanto esperávamos comi Mango Sticky Rice, uma delicia.

 

Jantar de Caranguejo

Localização: 13.72607, 100.49525

Basta sair no BTS na estação Wongwian Yai, é numa perpendicular (10 m a pé).

Este restaurante (bom, não é bem um restaurante, é mais uma banca com bancos e mesas de plástico no meio do passeio) localiza-se na periferia, mas nós como ficamos numa casa alugada nesta zona, aproveitamos para colocar na nossa agenda.

Isto foi ao jantar (só abre ao anoitecer), estávamos quase para desistir de ir, pois já não aguentávamos com os pés depois do dia todo a andar.

Localiza-se num bairro local, e não estava um único estrangeiro (com a nossa exceção).

Ficamos muito tempo de pé à espera e mais de uma hora sentados nuns bancos de plástico baixíssimos e desconfortáveis.

Enfim atendidos e pedimos o prato de massa fina de arroz ou mais vulgarmente por eles chamada cabelos de anjo, frita em toucinho com caranguejo ou camarão tigre e servida num púcaro de metal.

Só posso dizer, superou em grande as nossas espectativas, o molho era maravilhoso, como poucos pratos com um sabor tão bom – este é imperdível.

O restaurante saiu a um preço elevado para o que estamos habituados, mas muito em conta para nós – cerca de 10€.

 

Almoço Soei Restaurant

Localização: Soi Phibun Watthana 6, Samsen Nai, Phaya Thai, Banguecoque 10400, Tailândia.

Quando fomos este restaurante já tínhamos a noção que era reconhecido, já tendo inclusive passado no programa Bizzare foods do Andrew Zimmer .

Neste restaurante e porque já tinha sido visitado por vários bloggers e programas televisivos, já encontramos alguns estrangeiros, no entanto manteve a autenticidade.

Este restaurante localizava-se ao lado da estação de comboios e era muito interessante pois foi muito divertido estarmos a almoçar e passar o comboio a 1 metro de nós.

Neste momento eles já mudaram de localização (está indicado a acima) e já não se tem oportunidade de ver o comboio passar, que era um fator único, mas o novo já tem ar condicionado.

A comida, era fantástica, muito fresca e confiável.

O restaurante tinha padrões de higiene aceitável, até a sinalização corrobora isso, vejamos, o autocolante que se encontrava colado na porta da casa de banho. Colocar foto

Pedimos vários pratos para podermos ter o máximo de experiencias possíveis, um dos pratos foi cabeças de peixe fritas (cavalas), é tão bommm, mas tão bommm. Tiram as poupas das cabeças só ficando a estrutura e fritam, ao comer parece batatas fritas que se desfaz na boca, mesmo saboroso. É um prato tão procurado que só vendem uma dose por mesa.

O ceviche tailândes de camarão é muito saboroso, mas só para corajosos, pois o molho é feito a base de wasabi, muito picante, eu só provei.

Depois pedimos mais dois pratos, que estavam igualmente saborosos.

A comida é feita pelo Chef Soi, neste momento sei que aumentaram os preços (para o padrão Tailandês – tem um custo de 10-15€ /pessoa) à custa do sucesso televisivo e o serviço é um pouco demorado, mas as criticas apontam no sentido de ainda valer a pena.

Se não quer esperar uma ou duas horas, é melhor ir cedo e à hora de almoço.

O Chef é extremamente criativo, os pratos são de índole tailandesa, portanto muito picantes, mas diferentes dos que encontramos noutros restaurantes.

Acabou aqui o mini roteiro que fizemos com base no Blog do Mark Wiens.